Ranking com melhores presidentes de empresa do mundo traz 4 brasileiros

Quatro brasileiros estão na lista dos 100 presidentes-executivos com melhor desempenho no mundo, elaborada pela revista norte-americana "Harvard Business Review".
O número é o mesmo da lista divulgada no ano passado, mas houve mudanças nos nomes dos executivos do país que participam do ranking.
Neste ano, o grupo de brasileiros é liderado por Carlos Brito, da cervejaria Anheuser-Busch Inbev, que aparece na 16ª posição. Ele já estava na lista feita em 2014, mas como o terceiro brasileiro melhor colocado e em 46º lugar na lista geral.
O presidente do Itaú Unibanco, Roberto Egydio Setúbal, vem em segundo lugar entre os brasileiros, na 24ª posição geral.
Ele é seguido por Carlos Ghosn, que comanda a montadora francesa Renault, em 40º lugar. Os dois não figuravam no ranking do ano passado.
O presidente Renato Alves Vale, da administradora de rodovias CCR, fecha a lista de executivos do país, na 50ª posição. No ano passado, ele estava melhor colocado, era o segundo entre os brasileiros e o 32º no ranking geral.
O então presidente da distribuidora de energia Cemig, Djalma Bastos de Morais, e o presidente da siderúrgica CSN, Benjamin Steinbruch, saíram da lista. Em 2014, ocuparam a 30ª e a 66ª posição, respectivamente.
Em 2012, a lista chegou a ter nove brasileiros.

MUDANÇAS
A metodologia usada para formar o ranking, que começou a ser publicado em 2010, sofreu alterações em 2015. Até o ano passado, os executivos eram avaliados com base nos resultados financeiros e no valor de mercado das companhias que comandavam.
Desta vez, contudo, a nota passou a considerar ainda o desempenho das empresas na área social, ambiental e de governança. Esses itens têm peso de 20% na nota final.
A alteração nos critérios fez com que o americano Jeff Bezos despencasse na lista.
Considerando os resultados financeiros somente, o fundador e presidente da Amazon seria eleito o melhor presidente de empresa no mundo, como no ano passado.Mas, com a nova metodologia, ficou em 87º.
A lista de 2015 é liderada por um dinamarquês. Lars Rebien Sørensen comanda a farmacêutica dinamarquesa Novo Nordsik desde 2000.
Como no ano passado, presidentes de gigantes de tecnologia como Apple, Microsoft, Google e Facebook ficaram de fora da lista.
COMO É FEITO

Segundo a publicação, a ideia é avaliar o êxito de cada executivo em sua carreira como um todo.
A análise foi feita a partir das empresas que faziam parte, ao final de 2014, do índice S&P Global 1200, que reúne empresas na América do Norte, Europe, Ásia, América Latina e Austrália.
São excluídos executivos que estão no cargo há menos de dois anos e que foram presos ou condenados por algum crime.
Segundo a Harvard Business Review, 907 presidentes-executivos de 896 empresas restaram ao final. O grupo tem executivos de 46 nacionalidades que chefiam empresas em 30 países.
Os dez melhores presidentes-executivos do mundo, segundo a Harvard Business Review
1º Lars Rebien Sorensen, Novo Nordisk
2º John Chambers, Cisco Systems
3º Pablo Isla, Inditex
4º Elmar Degenhart, Continental
5º Martin Sorrell, WPP
6º Stephen Luczo, Seagate Technology
7º Jon Fredrik Baksaas, Telenor
8º George Scangos, Biogen
9º Michael Wolf, Swedbank
10º Fujio Mitarai, Canon

Os brasileiros na lista da Harvard Business Review
16º Carlos Brito, Anheuser-Busch Inbev
24º Roberto Egydio Setúbal, Itaú Unibanco
40º Carlos Ghosn, Renault
50º Renato Alves Vale, CCR

Postar um comentário

0 Comentários